Um espaço italianinho e maluco

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008
Quando bigorna fica imóvel.

Há um ditado italiano , do sul da Itália, que diz: "martello batti, incudine statti" (quando fores um martelo, bate, quando fores uma bigorna, fiva imóvel e aguenta).

Hoje estou numa fase di bigorna! Queria ser martelo, e bater, e atacar, mas não posso, agora só posso ficar firme e aguentar os golpes. Quando bigorna, é melhor ficar parado sem mexer demasiado, depois tudo passa.

Muitas desilusões, últimamente.

Mas ok, é a vida, não serve de nada queixar-se, tristezas não pagam dividas, como dizem muito bem os Portugueses.

Mas sei que deve voltar bom tempo, não pode correr sempre tudo mal.

Esta noite estou triste.

O que queria era passar uma meia hora a olhar para a Portuguesa numero 2.

Esta é uma noite de maluquice.

Numero 2....fazes-me falta, ouviste?

Queria vê-los, queria vê-las (a C. e a T.) . Tenho saudades.

Eu sei que não pode ser, mas quis escrever aqui, estou com vontade de caprichos, como uma criança na creche.

Será que um dia vou ter juizo?

Bah...acho que vou ler algo, chega de internet...


:
Assuntos: , ,

publicado por Il Conte às 19:38
link do post | comentar | favorito

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Quando bigorna fica imóve...

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar