Um espaço italianinho e maluco

Sábado, 15 de Novembro de 2008
Magdi Allam a defender a vida da Eluana

Magdi Allam a receber o baptismo na fé catolica na igreja de São Pedro, pelo Santo Padre, na vespera da Pascoa 2008.

Bemvindo entre nos os Cristãos , Magdi. As portas da Fé estão sempre abertas para todos. Que Deus te abençõe sempre

Magdi Allam é um dos melhores jornalistas italianos, vice-director do Corriere della Sera, o principal diário italiano. Nasceu no Cairo (Egipto) em 1952 mas estudou e licenciou-se numa universidade italiana. Depois da licenciatura ficou na Itália tornando-se um óptimo italiano, abraçou os valores da nação, casou com italiana, teve quatro filhos e fez uma óptima carreira jornalistica recebendo premios internacionais pelo seu trabalho. Escreveu muitos livros, entre os quais "Io amo l'Italia, ma gli Italiani l'amano?" e "Grazie Gesù". Magdi Allam, que era islâmico, converteu-se à fé cristã e hoje é um bom cristão que escreve muito acerca de assuntos religiosos. Esta pessoa é a prova que os Italianos não são racistas como dizem, pois aceitando integrar-se e adoptar a cultura e a mentalidade da nação que o recebeu em vez de ficar afastado a tramar e invejar ele é hoje um cidadão italiano realizado e feliz. Alias aos meus olhos, apesar de ele chamar-se Magdi Allam e não sei lá Mario Rossi, para mim é mais Italiano e cristão ele do que muitos que nasceram à sombra do Coliseu para depois passarem a vida a queixarem-se da patria e  a ofender todos os dias os valores da civilização ocidental e cristã à qual pertencem.

 

A Eluana Englaro abre os olhos todos os dias de manha e fecha-os à noite. A Eluana Englaro não está a tomar nenhum tipo de remedio, não é uma doente terminal, não está ligada a nenhuma maquina para a respiração artificial, está mas é em coma, e não se trata de um coma irreversivel.

 

Praticamente é um sono, a Eluana está durmindo há 16 anos.

A única ajuda que recebe é uma alimentação e uma idratação, não recebe nem remédios nem respiração artificial, recebe somente comida e liquidos para a alimentação e a idratação. Os Englaros queriam desistir, deixar a luta e a esperança e deixa-la morrer parando a alimentação e a idratação para que a jovem morra por causa da falta de comida e agua, morrendo pela fome e pela sede. As freiras que agora estão a cuidar dela claro que nunca aceitariam parar de alimenta-la ou de idrata-la, os pais terão que leva-la dai à força, graças à sentença da Corte Suprema italiana (sentença pilatesca, diga-se de passagem) e leva-la para outro instituto para depois mata-la interrompindo a alimentação. Nenhum instituto quer ser cumplice deste crime de eutanasia, no pais, somente numa região, o Friuli, que fica perto da fronteira com a Austria, e deve ter portanto uma mentalidade bastante austriaca em relação à eutanasia, somente ali aceitaram receber a mulher para mata-la.

O Magdi Allam , no seu site , que encontras aqui também fez um apelo para salvar a vida da Eluana Englaro.

Aqui estamos na Europa!

Os estados, na Europa, cuidam das pessoas, não se matam nem os criminosos, para que condenar a morte agora a Eluana, uma linda mulher que nunca fez mal a ninguém e que só teve o azar dum acidente?

Eu proprio a 13 de Junho de 1975 tive um acidente e fiquei mais de duas semanas em coma, mas depois voltei à vida, e cá ando eu, e a vida é bela, e agradeço o Senhor por cada dia que me deixa viver.

Não sabemos o que a pesquisa cientifica podia descobrir amanha, para a semana ou para o ano. Para que tanta pressa em deixar morrer a Eluana, nem que ela tivesse 90 anos?

Ela não está a ter nenhuma dor, está somente durmindo, quem sabe, se calhar sonhando.

As Freiras podiam continuar assistindo-a ainda por 60 anos e já disseram que não querem nada em troca.

Não há nenhuma desculpa para matar essa pessoa.

Se estivesse a viver na dor, ligada a maquinas monstruosas, mal conseguindo respirar, com uma doença grave, então era diferente, se calhar não era justa uma obstinação a mante-la em vida , mas não é esse o caso da Eluana.

Temos que dizer logo que não à Eutanasia.

Não quero uma Europa hitleriana na qual as pessoas feias/deficientes/com defeitos podiam ser eliminadas.

Não deixemos nunca a disponibilidade da vida humana (que não pertence à propria pessoa nem aos pais dela) nas mãos dos Estados.

A vida humana é sacrada e só pertence a Deus.


: cristão católico

publicado por Il Conte às 12:04
link do post | comentar | favorito

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Magdi Allam a defender a ...

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar