Um espaço italianinho e maluco

Domingo, 15 de Junho de 2008
Asmara (Eritreia) - Lugar ao sol pequenino mas lindo.

Somente uma pequena homenagem a uma terra maravilhosa de gente linda por dentro e por fora. O Mussolini quis dar à Itália o seu pequeno lugar ao sol, e assim ainda hoje há uma terra, em África, que cheira a Itália. Como os Italianos por essas terras portaram-se bem, construindo estradas e cidades, se calhar com paternalismo fascista , mas sem arrogância nem racismo, ainda hoje os laços entre Eritreia e Itália são óptimos, e há uma amizade, uma proximidade espiritual e moral baseada no gosto que Eritreus e Italianos têm para tudo o que é lindo, nessa maneira elegante de estarmos no mundo, na vida. Nos anos coloniais Asmara era uma cidade italiana , hoje mais ou menos 1.000 Italianos continuam vivendo ali.

O estilo eritreu de se estar no mundo com dignidade e orgulho pode ser apreciado no vídeo que  carreguei ontem em outro post aqui no blogue, uma lição de vida e de amor ao trabalho, um raro exemplo de dignidade, homens idosos a consertarem um caminho de ferro desactivado depois de 30 anos de guerra, sem recursos económicos, utilizando somente a força de vontade, a esperança, as mãos e ,claro, muito, muito amor.

"Quando o comboio parte assobia...uuuuuhhh....tuu...quando parte....huuuuuuu...tuu...quando parte..." (São uns queridos estes Eritreus)

   








 

 



:

publicado por Il Conte às 09:58
link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Junho de 2008
Uma linda historia de amor (amor verdadeiro, este).

LABOR OMNIA VINCIT

O que em latim quer dizer que o trabalho pode vencer contra qualquer coisa. Reconfortante e verdadeiro. Aqui no vídeo do youtube uma extraordinária historia de amor, mas lembrem-se que hà vários tipos de amor, ok? Amor para pessoas (e geralmente pensamos sempre nisso), Amor para Deus, para a Pátria, para a natureza, para os animais...

Esta é uma historia de amor para o trabalho.

É uma historia que começa italiana, mas que agora é eritreia. A 6 de Dezembro de 1911, após 24 anos de trabalhos coloniais, começava a funcionar o caminho de ferro Asmara - Massawa, construído pelos Italianos e que servia para ligar a cidade de Asmara, nas montanhas, ao mar. Túneis, pontes, muito trabalho duro, por falta de recursos económicos principalmente, e os Italianos andavam orgulhosos com essa obra colonial, e justamente.

Mas hoje o aluno ultrapassou o mestre.

Após uns 30 anos de guerra entre Eritreia e Etiópia a linha estava completamente destruída, o metal arrancado da linha para ser utilizado para instalações de defesa, fisicamente o caminho de ferro já não existia.

Mas esta grande, imensa historia de amor e de dignidade, consertaram tudo!

É REALMENTE INACREDITÁVEL!

Olhas para o vídeo e pensas : não, não pode ser, não acredito...

Mas é!

Sem dinheiro, sem recursos, sem nada, somente com as mãos, pessoas idosas com 70 ou 80 anos a consertarem  o caminho de ferro, as carruagens, as estações, tudo. Em quatro anos consertaram mais de 700 quilómetros de linha, e agora funciona!

É uma historia de amor e de dignidade que me deixou comovido.

Estes velhotes com 70 e 80 aninhos, que eram rapazes nos tempos das colonias mas que ainda falam italiano perfeitamente como se passaram somente 60 dias e não 60 anos desde a perca das colónias italianas, velhotes lindos, cheios de dignidade e amor para o trabalho, estavam todos na reforma, claro, mas como eram os ex empregados da velha linha colonial italiana então voltaram a isso depois de 60 anos para consertarem tudo.

Eu fico demasiado cheio de respeitinho, mas eu diria mesmo de amor, para esta gente.

Oiço dizer que os Italianos seriam racistas, mas acho uma grande estupidez, os Italianos só não gostam de imigrados ilegais de leste Europa que andam por ai a roubarem, a assaltarem, a violarem mulheres, mas quem me dera receber milhões de imigrantes desde Eritreia!

Deixo um grande abraço a todos esses velhotes maravilhosos.

GRAZIE, RAGAZZI !

Deram-me uma lição de vida e deixaram-me cheio de optimismo e de amor. Apesar de tudo, LABOR OMNIA VINCIT.

SIM, agora também acredito: Labor Omnia Vincit.

Olha para o vídeo, leitor, para uns minutinhos a ver o que é o amor ao trabalho.

 

"Nunca percas a esperança, aquele que perde a esperança já está morto, nos temos a esperança de consertarmos"

 

(mas já não é uma esperança, hoje depois de quatro anos essa "esperança" é uma realidade). Estes amigos da Eritreia é que são homens, Homens com maiúscula.

"Isto aqui, quando há animais na linha, assobia: tuuuuu.....tuuuuu, quando há um tunel, assobia...tuuuuu....cuidado! tuuuuu....quando o comboio parte, assobia....tuuuuu....quando parte..."

Nossa, são aqueles queridos!

Fico mesmo comovido. Obrigado por terem posto esse comboio outra vez a assobiar.

Que possam continuarem a assobiarem durante muitos anos.

Desejo-lhes tudo de bem de coração.

 


:

publicado por Il Conte às 09:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Asmara (Eritreia) - Luga...

Uma linda historia de amo...

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar