Um espaço italianinho e maluco

Sábado, 2 de Outubro de 2010
Às veses eles voltam....

Hoje quis fazer esta loucura de voltar a escrever num blog acabado, terminado...como um zombie quis voltar por estes lados, semear um bocadinho de terror por ai...

Mas então o blog não estava acabado, morto? Qual a razão agora para voltar a escrever aqui?

Não há uma razão especifica, por um lado queria voltar a escrever algo e não me quis dar ao trabalho de criar outro blog novo, por outro lado também a vida é maravilhosa mas curta e uma excessiva coerência é um luxo, temos a obrigação de estar sempre preparados ao caos, ás mudanças, às coisas sem sentido. E assim cà estou eu outra vez. Nem sei se só por hoje ou se voltarei a escrever duma forma regular. O meu papagaio não para de gritar, por acaso está a dizer: "Non si fa!!!" (não se faz). Será que hei de ouvir o conselho dele? Ele raramente fala e agora está ai aos gritos a dizer NON SI FA ! (O meu papagaio è italiano como eu).

Continuo vivendo em Portugal, mas com muitas saudades das minhas montanhas italianas. Se Deus quiser daqui a poucas semanas, ainda neste mês, vou para Itália, em trabalho. Ah...mudei de trabalho, já não trabalho numa fabrica, à noite, agora trabalho de dia, no sector turistico, e trabalho principalmente com Italianos. Trabalho com turistas italianos, aqui em Portugal. Adoro este meu emprego porque da-me a possibilidade de falar na minha língua todos os dias, pelo telefone e nos emails, e de ir para Itália em trabalho de vez em quando. Como todos os empregos portugueses só tem um defeito: o ordenado, comparado com os ordenados italianos, continua tão ridiculo quanto o meu velho ordenado na fabrica. realmente cà em Portugal ganha-se tão pouco!!! eu por acaso gosto imenso de Portugal e dos Portugueses, adoro viver aqui, mas que saudades dos meus ordenados italianos....

Começo a ficar um bocadinho cansado dos tratamentos economicos à portuguesa. Estou a pensar arranjar um emprego em Portugal por uma sociedade italiana (com ordenado italiano) ou então voltar para a minha terrinha e pronto, e eventualmente ir para Portugal só em ferias.

Mas é tão bom viver aqui...este pais é tão bonito...que pena estes ordenados ridiculos que se costumam pagar em Portugal...

Gostava de ouvir a opinião de outros: não se cansam de ganhar tão pouco? Não tem vontade de largar este "Jardim à beira mar plantado" para ir trabalhar num pais estrangeiro, eventualmente menos bonito de Portugal mas onde se viva duma forma mais prospera?



publicado por Il Conte às 23:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 8 de Março de 2009
Para a frente.

" (...) somente faço uma coisa: esquecendo-me do que fica para trás e avançando para as coisas que me estão diante, prossigo para a meta (...)

 

Filipenses 3:13, 14

 

Procuro o caminho certo na palavra do Senhor.

Agora que as coisas não me correm bem, o único consolo possível vem dele. Tenho Fé. Sei que as coisas vão correr como há de ser, oxalá seja como eu também gostaria, mas afinal, o que Deus quiser. Se pensar nas mudanças à minha frente fico um bocado com medo. Então acho que vou pensar nelas a partir de amanhã, hoje quero um Domingo de sossego.

O meu papagaio não para de mexer e de assobiar, o meu sossego vai ser relativo. Pelo almoço passa por minha casa uma tia que preparou um bolo para mim, sobrinho com sorte, os bolos da tia são bons mas eu devia perder uns 4-5 quilinhos, não devia comer bolos. Veremos, eventualmente só um bocadinho, sem exagerar.

Ao fim da tarde vou para a Igreja.

 

Quem me dera ganhar uma lotária! Podia mudar para Portugal e viver com a minha Portuguesa preferida, abrindo uma loja ali, ou então abria uma escola de língua portuguesa na Itália e oferecia um emprego de professora à minha Portuguesa preferida.

Ah...quantos sonhos infantis...

Mas sem ganhar essa tal lotária não sei como encontrar o dinheiro necessário para mudar a minha vida. Assaltar um banco? Nestes tempos acho que nem dava, que os próprios bancos não andam nada bem, têm imensos problemas financeiros.

 

Bem, mais vale ser óptimista: estou bem em saúde, graças a Deus, e isto já vale 50% da felicidade duma pessoa, uma línda portuguesa ama-me (mais 49% de felicidade) e se tudo correr bem a 4 de Abril vai ter comigo, portanto só há 1% de motivos para eu ser infeliz.

Mas também não trocava a minha condição de homem são e amado, ainda que sem recursos financeiros para perseguir os sonhos dele, com a condição de um tipo riquissimo mas doente e odiado, com dinheiro mas sem saúde e sem amor, um tipo assim podia abrir actividades comerciais sem problemas, mas a saúde pode comprar-se somente parcialmente e o amor nunca se compra. Lí no diario das filas de americanos ex riquissimos de Wall Street, que agora ficaram desempregados e andam a procura dum emprego, entre eles havia um públicitario, que vivia numa casa de luxo em Manhattan, mas quando as coisas começaram a correr mal a mulher dele foi-se embora, claramente gostava mais do dinheiro dele do que dele próprio. Eventualmente terá sido uma mulher linda, mas afinal não passava duma simples puta, uma puta de classe, mas sempre puta. Agora esse tipo, que está desempregado, pode ter a oportunidade de eventualmente conhecer o verdadeiro amor. Há desempregados que são amados, até muitos amados, e alí é mesmo amor, alias Amor.

E tu leitor, se tivesses que escolher somente uma coisa entre o dinheiro e o amor, preferias muito amor sem dinheiro ou muito dinheiro sem amor?

Não me digas que preferias muito dinheiro e muito amor!!! Assim não vale, todos  gostavamos!!!


Assuntos: ,

publicado por Il Conte às 10:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Segunda-feira, 30 de Junho de 2008
Tornar-se riquíssimo.

 

 

 

Se Deus quiser sexta feira de madrugada ou quinta à noite vou para a minha terrinha para um fim de semana prolongado. Por motivos de trabalho vivo no norte da Itália, em Parma, a cidade não é feia, mas a terra não passa duma planície aborrecidíssima, não gosto mesmo nada desta terrinha insonsa. A minha terra é mais linda, fica no centro do pais, 100 quilómetros leste de Roma, chama-se L'Aquila o que em português quer dizer A águia, é uma cidade que fica a 721 metros, fresquinha no verão e fria no inverno, rodeada por montanhas de mais de 2.000 metros, com a mais alta, o Gran Sasso, que chega a 2.900. A minha terrinha não será assim tão rica e abastada como a terra na qual vivo por motivos de trabalho, mas é muito mais linda, bem, eu sei que sou bastante parcial, admito, mas acho que é mais linda mesmo. Digamos que se fossem duas mulheres, Parma seria uma mulher de uns 40 aninhos muito sofisticada, elegante, muito bem penteada, bem calçada, com joelhos, bom perfume, a descer de um carro de luxo, L'Aquila seria mais uma moça de uns 25 anos, sem vintém mas lindíssima e muito orgulhosa, despenteada mas sexy, com uma risada contagiosa e os olhos sempre a brilharem e sempre pronta para partir para mil outras aventuras, a descer provavelmente de um velho panda esmagado e cheio de ferrugem, sem perfume, mas cheirando naturalmente bem.

Gosto, no verão, de encostar a boca à aguinha dum chafariz da terrinha e sentir na boca a agua fresquinha da montanha, fria também em Agosto. O ar puro, poucas fabricas quer dizer pouco trabalho mas também uma terra limpinha.

Tenho aquelas saudades! Vou estar um bocadinho na minha casinha, que tenho ali, entre as minhas coisas. Não mudei de residência para o norte, deixei a minha residência na terrinha, o meu medico, o meu contabilista...

Hoje liguei para o meu contabilista: que tal de eu passar ali sexta, para a declaração dos rendimentos? Vem, vem, disse ele, e traz também contigo a Coramina (remédio para o coração).

Este ano vou ter problemas com as taxas, porque no ano passado ganhei bastante bem e agora hei de pagar muitos impostos, vou entrar em dificuldade financeiras, receio.

Vou pagar, sem discutir, mas acho que vou pagar aos poucos, pode-se pagar em 5 meses, e se calhar vou saltar um ou dois e acabar mais tarde pagando em atraso com juros, fazer o quê? Uff...estou super-feliz que vou para a terrinha, mas ao mesmo tempo vou por questões chatas: as taxas!

Estou triste!

Como é que vou arranjar agora eu tanto dinheiro?

Pera ai, deve haver uma solução!

Há!

Basta entrar numa livraria e com certeza encontro um desses livrinhos que ensinam como tornar-se riquíssimo.

Encontrei!

John Demartini - How to make one hell of a profit and still get to heaven (titulo original)

Comprei a tradução em italiano (come diventare dannatamente ricchi ed essere beati).

Pronto, meus amigos, já tenho o meu livrinho aquí portanto já nem hei de preocupar-me com o meu contabilista e com as taxas que ficam por pagar, pois seguindo os conselhos deste livrinho maravilhoso, daqui a poucas semanas vou tornar-me riquíssimo.

Vou comprar um porsche, uma vivenda a beira mar , outra na serra e vou ter sempre duas ou três morenas na casa dos trinta anos perto de mim. Ahhh...que bom...basta entrarmos numa livraria com uma nota de 20,00 euros e saímos de lá com um livro que nos resolve todos os problemas e ainda com algum troco.

VAMOS AGORA A UMAS "PALAVRAS DE SABEDORIA E PUDER" que encontro aqui no livro:

  • Primeiro que tudo pago a mim próprio, aconteça o que acontecer.
  • Vou tomar sempre a minha parte porque mereço.
  • Eu domino o dinheiro e o dinheiro trabalha para mim.
  • Sei lidar com o dinheiro de maneira sabia, então atraio ainda mais dinheiro.
  • O dinheiro chega a mim dos lugares mais inesperados.

Pronto, lá está, vou pensar muito nisso e já amanha o dinheiro vai começar a entrar na minha vida, se calhar sexta vou para a terrinha de Porsche, e quando lá chegar compro-me uma linda vivenda e arranjo três secretarias portuguesas entre os 30 e os 35 anos.

Às vezes as pessoas preocupam-se demasiado com coisas sem importância. É preciso aprendermos a pagarmos primeiro que tudo a nos próprios. Tens o seguro do carro caducado? Esquece! Paga antes a ti primeiro, e deposita algum dinheiro na tua conta bancária! Como? tens ai o medico para pagares? Deixa ai o medico esperar e deposita antes dinheiro na tua conta bancária! O quê? As taxas? Bah...esquece ai as taxas, os impostos, aprende a pagar primeiro a ti, porque tu mereces!

Lembra: apanha sempre a tua parte, porque tu mereces!

Tens fome?

Vai para um restaurante, senta-te, come tranquilamente o que quiseres , bebe o que quiseres, quando chegar o criado com a conta de 100 euros (ias sozinho, claro) diz que tu não pagas porque primeiro queres pagar a ti próprio e como já depositaste dinheiro na tua conta para te pagar, já não fica para pagar o restaurante. O que queres que te façam? Não te vão matar, pois não...vão insultar-te, empurrar-te rua fora aos pontapés, nada mais do que isso...

Vai ao supermercado e pega tudo o que quiseres, quando chagares à caixa diz que tu não pagas, a historia do costume, tens que pensar em pagares primeiro a ti proprio, etc.

Ahhh....estes conselhos do John Demartini...realmente...muito úteis mesmo...

Amanha volto na livraria ver se encontro um livrinho do tipo "como engatar uma mulher em meia hora" ou então "a gregoraci low cost: como casar com a elisabetta gregoraci sem se ser o dono do renault F1 team."

Estes livrinhos que ensinam a fazer coisas rapidinho eu acho que são muito úteis. Pensava que tornar-se riquíssimo era algo difícil e afinal é canja.

Estou cheio de optimismo!

A vida é linda, especialmente para nos que estamos a caminho de tornarmo-nos ríquissimos em poucos dias!

Obrigado, John Demartini, quando comprar o Porsche não me vou esquecer de ti e dos teus conselhos, amigo.


:

publicado por Il Conte às 20:29
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Às veses eles voltam....

Para a frente.

Tornar-se riquíssimo.

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar