Um espaço italianinho e maluco

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009
As sete coisinhas que queres ter sempre contigo.

Já li posts acerca das sete coisas que não tem preço, e acerca das sete coisas que se detestam, há varias lsitinhas no Sapo, listinhas de coisas ou pessoas que adoramos ou detestamos. Como eu sou curioso, gostava de saber quais são os sete objetos que trazes sempre contigo, e que gostas de tocar, de ter nas tuas mãos, pequenos "fetiches" que representam a tua identidade, a tua maneira de estar no mundo, aquelas coisinhas que queres ter sempre por perto e que se perdesses seria uma pequena tragedia. O Obama, por exemplo, não podia viver sem o Blackberry dele (tenho este fetiche em comum com ele!) e como a CIA já falou que por motivos de segurança seria melhor ele não utilizar um Blackberry, ele respondeu que terão que tirar-lho das suas mãos à força! De facto é muito dificil deixar o Blackberry, eu também já não seria capaz de ficar sem ele. Mas quero deixar a minha listinha dos objectos que quero sempre "sentir" nas minhas mãos, todos os dias.

 

1) O meu relogio Rolex. É um Datejust de 1969, cinto em aço tipo jubilée e fundo em azul escuro.  Esse  modelo continua produzido pela Rolex ainda hoje. O meu está em condições impecaveis e parece recem saido da fabrica, mas ja tem 40 aninhos!!! Dá-me sossego saber que esse relogio marca o meu tempo, naturalmente é automatico, como todo o verdadeiro relogio, carrega-se através do movimento do braço, nada de pilhas chinesas, o ponteiro dos segundos não gira aos saltinhos, como os relogios que tem baterias e sim duma maneira continua e armonica, maravilha da mecanica suiça.

2) A minha carteira Lupel. É uma carteira em pele genuina preta que comprei no Minho em Agosto. Os Portugueses sabem fabricar productos de pele de alta qualidade. A minha carteira custou 28 euros e vale todos, comprei outra, um bocadinho mais cara, para o meu Pai, que ficou muito satisfeito pelo presente. Gosto de sentir aquela boa pele nas minhas mãos, quando pego na carteira. Com uma carteira tão linda uma pessoa quase que fica com vontade de fazer muitos pagamentos!!!

3) O meu Blackberry. Já fico dependente por ele, como uma droga, já não queria ficar sem ele. Ele vai sempre comigo e assim posso ter sempre acesso à internet. Logo que um email chega o Blackberry avisa, como se fosse uma sms, a vantagem do Blackberry é que escrever e receber email é tão pratico como escrever e receber sms. E depois da-me acesso aos Google Maps, à Lista Telefonica, aos horarios dos voos e dos comboios, é mesmo muito útil.

4) O Chaveiro com as chaves da minha casa em L'Aquila. É um chaveiro de pele preta, desses com as argolas pelas chaves que depois ficam fechadas entre a pele. Gosto de sentir esse chaveiro no bolso, gosto de saber que tenho uma casinha em L'Aquila, que é minha.

5) O meu caderno de capa preta em pele no qual escrevo os meus projectos, sonhos, objectivos. Quero "adoptar" o lema que foi do Salazar: "Sei muito bem o que quero e para onde vou". Há pessoas que nem sabem o que querem ou para onde vão, mas eu sei perfeitamente, nos minimos detalhes.

6) A minha pasta em pele castanho. É muito utilizada, muito vivida, viajou muito levando documento de trabalho para todo o lado, apanho chuva, neve, vento e sol, e com o tempo, faz-se sempre mais linda, é uma pasta que tem um historia e eu gosto de olhar para ele e de ver, de sentir nela o tempo e a vida. Não gosto dessas pastas novas adora a minha. A pele, quanto mais utilizada mais faz-se bonita.

7) O meu I-pod. É o modelo mais simples, o shuffle. Gosto , enquanto tenho que esperar (no banco, nos correios, no medico) ou de viajar, de ouvir as trsmissões da RTP (radio nacional portuguesa) em podcast, isso ajuda-me a ficar actualizado sobre a vida portuguesa e também a praticar a língua, pois ouvindo a Radio aprendo muitas palavrinhas novas que desconhecia.

E contigo, leitor?

Gostava de saber também quais são os objectos que trazes sempre nos teus bolsos, na tua pasta, ou na tua bolsa (se és uma mulher).

Não sejas timido/a , preguiçoso/a e responde



publicado por Il Conte às 17:00
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Julho de 2008
Gioie e dolori

 

O meu nautica, comprei este ano e já está na oficina porque avariado, está a dar dores já desde logo este maldito. O meu Rolex de 1969, apesar dos 39 anos o meu Rolex continua trabalhando bem sem problemas, um bom relogio mesmo!

 

Donne e motori, gioie e dolori

Mulheres e motores, joias e dores

O ditado italiano lembra como as mulheres e os carros podem ser motivo de joias mas também de dores. Agora, no que respeita as mulheres, sem duvida, mas já falei bastante em mulheres nos útlimos posts e não quero voltar a falar nelas, não fiquem elas pensando serem assim tão importantes como isso, no que respeita os motores tive sorte, o meu velho Mercedes come os quilometres sem chatear-me e só paro na oficina cada 20.000 quilometros para mudar o oleo. Mas os problemas serios são os meus relogios!

Os relogios! Muitas joias com os relogios, mas também muitas dores. Tenho muito relogios e gosto de mudar frequentemente. Nestes dias estou a ter muitas dores de figado porque preocupado pelo meu Nautica, que comprei somente este ano e já está na oficina pois precisa de ser consertado! Nossa, comprei há poucos meses e já está a dar-me problemas! Malandro! Eu gosto desse, é grande, pesado, mas agora que ficou avariado depois de poucos meses: que desilusão! Pronto, já estou zangado com ele, quando ficar consertado acho que vou ignora-lo por uns tempos, não vou voltar a colocar no pulso, assim aprende a portar-se mal !

Hei de aprender aos relogios a portarem-se bem comigo, eu que tenho sempre tantas atenções para eles...

Tenho um Rolez de 1969, um relogio que tem 39 anos. Não tem bateria, é automatico, carrega-se com o movimento do braço, em 39 anos de vida esse relogio só foi para a oficina 3 vezes e sempre foram registradas no interior do relogio: em 1979, em Roma, (limpieza) em 1989, em Roma (limpieza), em 2003 em L'Aquila (limpieza e conserto). Três vezes em 39 anos e dessas três vezes, duas vezes por simples limpieza e controlo de rotina cada 10 anos.

Conselho: se puderes, compra um Rolex. Nada de baterias, nada de porcarias chinesas e sim mecanica tradicional suiça. Olha para o relogio que trazes no teu pulso: Quantos anos tem esse relogio? Achas que vai durar 39 anos? Um Rolex acompanha-te para toda a vida, não te vai nunca deixar, vai marcar sempre o tempo, para ti, amigo fiel. E depois nunca passa na moda. O meu rolex datejust de 1969 continua produzido, o datejust de agora é praticamente igual, não mudou quase nada.

Esse Nautica, que tem bateria, já está na oficina para ser consertado !

Estupido relogio! Estupido!

Tenho um apego imenso aos meus relogios, quando fico com um deles para consertar fico nervoso !

A gaja da loja há duas semanas que tem o meu Nautica nas mãos e ainda não mo devolve consertado. Só me disse que o conserto vai custar 60 euros...Tá, podia ser pior, mas se ao menos mo devolvesse!

Ufaaaaaaaa

Quero o meu relogio consertado de volta!

Depois vou deixa-lo numa gaveta por uns tempos, que fiquei desiludido, ficar ele avariado logo no inicio!

O leitor deve achar este meu apego aos relogios uma maluquice. Pois é, tenho a mania dos relogios, fazer o quê, gosto imenso de relogios.

Ah...eu procuro um IWC "portuguese" ratrapante, a IWC acabou a produção desse modelo, portanto só em segunda mão, se tens um e queres vender....


:
Assuntos: , ,

publicado por Il Conte às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 5 de Abril de 2008
Medir o tempo

                                                         IWC  " Português "

Como fazes para saber que horas são? Perguntas aos outros, olhas para o sol ,para o telemóvel ...ou então és também uma dessas pessoas desgraçadas que tal como eu gostam imenso de relógios ? A propósito , gostava era de saber qual o relógio que trazes no pulso. Eu tenho vários e gosto de variar. Quando estou nos meus tempos livres costumo levar no pulso um relógio "Vector" da Suunto , é um relógio que é fabricado na Finlândia . Finlândia ? Isso mesmo, quem foi que disse que somente os Suíços e os Japoneses fabricam bons relógios ? Para o trabalho utilizo um Kontiki " da Eterna que comprei novo em 1997 e que pertence a uma serie numerada (o meu é o numero 114) ou também um Rolex Datejust Jubilee com o fundo azul de 1969 que tem sido controlado em 1979,1989 e 2002 e que comprei há uns anos (em segunda mão) em Roma, aqui vai também a foto desse relógio .

            Rolex  " Datejust "


Então e tu? O que levas no pulso, diz lá ! Se ainda não tens um relógio serio compra já um porque a vida é curta e precisas de um instrumento certo para medir o tempo da tua vida. Compra um bom relógio e ele acompanhar-te-á durante muitos anos, toda a vida, se quiseres.
Bem, mas se eu fosse rico...ou melhor...quer dizer...quando eu for rico compro mas é um desses relógios ratrapantes da IWC , gosto muito desse modelo que se chama "Português " e que por enquanto só posso ver em foto. Bem podes ver também, coloquei a foto aqui...
O lema da IWC ,se não me engano, é .."enquanto houver homens" : será que eles não gostam muito de mulheres? Ah, mas eu cá gosto, e gosto particularmente da mulher portuguesinha...

:

publicado por Il Conte às 13:43
link do post | comentar | favorito
|

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

As sete coisinhas que que...

Gioie e dolori

Medir o tempo

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar