Um espaço italianinho e maluco

Terça-feira, 25 de Novembro de 2008
Mexericos e óptimismo, alias "ótimismo" pamelliano.

Ontem escrevi aqui no blog que eu não posso com a televisão italiana, cheia de tantos programas-lixo. Quero voltar hoje a tratar isso e até venho a sujar o meu blog com mexericos!!! Eu detesto mexericos!!! Mas hoje vou fazer...porque são mexericos que me enchem de alegria e daquele "ótimismo à Pamelli".

Essa tipa da foto chama-se Antonella Clerici, tem 46 anos e é uma condutora dum programa-lixo sobre jogos com receitas de cozinha que aparece na televisão italiana do estado, o gajo chama-se Eddy Martens, tem 30 anos (olhem só a Antonella que espertinha!) e era um simples animador duma aldeia turística em Marrocos, ele vem do Congo mas tem algo também de origem da Bélgica, é um mulato africano. Conheceram-se quando a Antonella estava de ferias e apaixonaram-se, isto é, ela apaixonou-se provavelmente sobretudo do corpo dele, e ele provavelmente sobretudo do dinheirinho e do puder dela. E assim a Antonella Clerici, depois de dois divórcios tem agora este novo parceiro. Logo arranjou uma cunha para ele e agora arranjou-lhe um emprego na televisão do estado onde ela também trabalha e o gajo, que era um simples animador turístico, agora é um autor de programas RAI e ganha um ordenado de sonho (as voltas que a vida dá!). Além da cunha descarada a Antonella pensou também de ficar grávida dele, e assim agora, com 46 aninhos, a loira está a espera duma menina.

E contudo não quero fazer o moralista, alias quero abençoar esse par, que Deus os abençoe, não me importo com cunhas, com a diferença de idade, é tudo com eles, nem me interessa se foi mesmo amor ou se houve muitos cálculos, tudo isso é com eles.

Eu desejo-lhes que sejam felizes, e que a menina seja lindinha como o pai.

Quis sujar o meu blog com mexericos por uma razão: há uns dias num comentário a um post da amiga e colega blogger Pamelli acerca do meu carro tipo família escrevi que, sim, quem me dera eu ser pai, eu bem gostava, mas para isso se calhar devia arranjar uma parceira mais jovem de uns 15 aninhos, pois a minha portuguesa preferida está na mesma faixa étaria minha e da Pamelli. A Pamelli, que tem aquele "ótimismo" maravilhoso respondeu-me que nos EUA não são raros os casos de mulheres que chegam a serem mães na casa dos quarenta anos. Ahh...que "ótimismo", pensei...

Depois hoje, a ouvir falar da historia da Anonella Clerici e do Eddy Martens, então pensei:

Capaz que a amiga Pamelli tenha mesmo razão...

NEVER SAY NEVER AGAIN !

 

Pamelli, olhe, quero adoptar esse seu ótimismo e sonhar com um futuro lindo para mim e para a pessoa que amo, sei que você não se importa por eu adoptar a sua visão otimista da vida.

 

P.S.  Eu geralmente escrevo óptimismo e óptimista, mas neste post quis escrever ótimismo e ótimista como uma pequena homenagem à Pamelli, que é Brasileira. (É TAMBÉM GRINGA !)

 


:

publicado por Il Conte às 12:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Domingo, 19 de Outubro de 2008
Sorrisos perigosos para a minha alma

 

 

 

Todos estes sorrisos, em tempos diferentes, já me fizeram muito feliz. Agora é só um destes que me ilumina a vida, mas não esqueci os outros, que já me fizeram bater forte o coração.

Cada um deles faz-me sonhar com coisas diferentes, e estas coisas são (em ordem diferente para que não seja possível associar o sorriso à emoção que desperta):

 

  • Sim, estúpido italiano, quero casar contigo (mais beijo na boca e abraço apertado)
  • Anda cá, quero bailar contigo, não fiques sempre tão serio !
  • Olha, importavas-te se agora te atasse à cama com umas algemas? É que me apetecia fazer um jogo contigo
  • Acalma-te , pá, a situação pode parecer seria, mas não é desesperada, vamos ver juntos outras vez as contas para estudarmos juntos um plano racional para enfrentarmos isto

 

Tentei cortar tudo o que estava à volta dos sorrisos para protecção da privacidade, mas as fotinhas podem ser retiradas, claro, se alguém achar que podia ser reconhecida nessa fotinha é só dizer que eu tiro logo, claro.



publicado por Il Conte às 09:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008
Que tal duma lutazita contra uma mulher italiana?

Cuidado com as Italianas, meus amigos, podem ser gatinhas perigosas!

Cuidado que arranham !

Vá, um bocadinho de beleza e sensualidade italiana no meu blog a fazer um boom de visitas!

Este é pois um experimento cientifico: falas de mulheres e o teu blog recebe muitas visitas!!!

Ah, ah, ah...que coisa tão engraçadinha!!!

Mas eu falo de tudo, esta noite apetecia-me só brincar um bocado...

Vá, meus amigos tugas e brasileiros, fechem os olhos e sonhem com apanharem desde uma mulher italiana!

Capaz que gostavam!

Bem, não há nada de mal, quem não gostava duma lutazita com uma bela mulher?

 

Valentina Vezzali, Medalha de Ouro (hoje)

 

 

 

Giulia Quintavalle, Medalha de Ouro (hoje)

: com vontade duma lutazita...

publicado por Il Conte às 19:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 27 de Julho de 2008
The secret

Há umas semanas ouví falar acerca do livro " The secret " numa transmissão radio da RTP. Achei o assunto interessante e então procurei o livro no meu pais: sim também foi traduzido para o italiano e assim comprei. Muito optimismo americano, esse tal pensamento positivo, isso muito resumido seria que atraímos na nossa vida as coisas em que estamos mais focalizados, portanto teríamos a capacidade de atrairmos na nossa vida a pessoa que desejamos e o nível de riqueza que desejamos se  soubermos escolher bem os nossos pensamentos  e sonhos.

Bem como não tenho nada a perder vou ver se deixo entrar na minha vida as sugestões encontradas nesse tal livro do Segredo. Adoro esses livrinhos assim que prometem voltar uma pessoa rica em pouco tempo, magicamente. Eu não acredito que seja assim tão fácil como isso, e como muito bem diz o Nuno Markl da RTP os únicos a tornarem-se ricos são os autores desses tais livrinhos, contudo acho graça e então leio.

Eu sei perfeitamente como devia ser a mulher dos meus sonhos, não tenho nenhuma duvida, não devia ser "bonita" ou "simpática" ou "boa mulher" e sim devia ser: Portuguesa, entre 35 e 40 anos, do norte de Portugal, morena, alta e magra, com uma mentalidade conservadora que seja aventureira, que goste de viajar e que não se importe de viver longos anos na Itália, ao menos até à reforma, depois era possível também viver em Portugal. Devia ser assim e pronto.

Cadastrei-me por brincadeira num desses sítios de amizades internacionais, e só chegavam emails de russas e romenas, que eu lia mas não respondi a nenhuma, depois encontrei essa tal pérola que estava procurando e nem acreditava: 38 anos, do Porto, pequenina, magra, portuguesa, mentalidade conservadora, que viaja muito ao estrangeiro por motivos de trabalho...e muito linda. Tem todas as características para ser a mulher dos meus sonhos, só falta uma: não é lá muito alta, é normalzinha, pequenina, mas é magra, linda e tem tudo o que eu gosto. Escrevi para ela, e ela respondeu-me, escrevi uns email malucos, depois ontem à noite ela apareceu convidando-me num chat com ela. Adorei.

Começou logo com a tirada que só podíamos ser amigos, que eu não seria o homem certo para ela, que não começasse eu a colocar asas à minha fantasia, essas tiradas que fazem às mulheres no chat quando o outro não é lindo,rico,loiro etc. quando elas não ficam logo perdidas sem perceberem mais nada.

Agora nem sei o que fazer, quer dizer, gosto muito dela, e quem sabe, com o tempo...como a gota de agua na pedra...quem sabe...nunca se sabe...mas é que era preciso gastar ali muito tempo porque partiria de muito longe e eu não sei se tenho assim tanto tempo como isso, quer dizer, queria uma parceira, uma namorada, o sexo não chega, quero mais do sexo e agora só tenho sexo. Por outro lado as outras comparadas com a tripeira parecem tão insonsas...

Porque não podia arranjar uma namorada nacional minha, simplesmente?

Porque preciso que seja portuguesa? E ainda por cima portuguesa do norte?

É por causa da língua. A língua portuguesa tem em mim um efeito erótico, quando uma mulher me fala baixinho em português no ouvido deixa-me muito excitado. Enquanto fiquei casado com uma nacional minha sentia muito a falta da língua portuguesa na cama.

Tudo isto faz algum sentido?

Há línguas mais "eróticas" de outras?

E tu? Tens uma língua que te deixa esquisito? Qual?

Sou o único maluco no mundo que tem uma língua preferida para ser útilizada na cama ou então há outros desgraçados que têm o meu problema?

É preciso eu marcar urgentemente uma consulta com um psiquiatra?

Acham isto normal?

Vamos fazer uma associação de dependentes psicológicos da língua portuguesa para o amor?

És um cientista? Queres contactar comigo? Queres fazer uma pesquisa sobre a dependência da utilização duma língua especifica para o amor?

Agora eu sei que há imensos fetiches, as pessoas ficam taradas pelas coisas mais absurdas, e eu também gosto de fazer maluquices na cama como muitos, não tenho complexos e gosto dos jogos eróticos mais malucos, mas agora isso de depender tanto da utilização duma língua em particular para eu ficar mais excitado parece-me mesmo uma mania bastante exótica, até agora não tenho ouvido falar de outros desgraçados com esta mania, e queria saber se existem, ou se sou mesmo sozinho, caso desesperado no planeta...

Mas devem existir...poucos mas devem existir...

Sinto-me só! (psicologicamente só)

 


: psicologicamente só

publicado por Il Conte às 13:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 22 de Julho de 2008
Terrorismo Psicologico : um email da Portuguesa numero 2

A 8 de Junho falei num post de três mulheres, uma Italiana, a primeira, uma Portuguesa, a segunda, e depois outra Portuguesa, a Portuguesa numero 2, a terceira mulher de que falei nesse post, cujo titulo é mesmo Três mulheres.

No Blackberry tenho um toque associado à Italiana, nenhum toque à Portuguesa numero 1, porque essa saiu para sempre da minha vida, e um toque, o toque do sonar (boooinng...boooiiinng...) associado à Portuguesa numero 2. Havia muitos meses que não ouvia esse sonar tocar, durante muitos meses tocava muitas vezes por dia, depois os caminhos separaram-se e esse sonar parou de tocar. Mas ontem à noite voltou a tocar, a Portuguesa numero 2 escreveu-me um email. Queria puder responder, queria escrever para ela, há muita coisa que lhe queria dizer, principalmente que morro de saudades dela, mas não posso, não lhe posso responder.

Às vezes sou muito duro comigo, obrigo-me a uma disciplina emocional, para me proteger, para não ficar magoado inutilmente pelas mulheres erradas (tipo: casadas, demasiado jovens, preguiçosas,comunistas,loiras, etc.), então tenho mil defesas para me proteger, é realmente difícil para uma mulher chegar perto de mim a nível psicológico, quando isso acontece, se a mulher para mim não é a certa, eu afasto-me, para não ficar demasiado apaixonado por mulheres que não me podiam fazer feliz.

Entre todas as mulheres que conheci, a Portuguesa numero 1 é a com a qual eu queria passar a maior parte do meu tempo, mas é uma mulher que provavelmente nunca mais vou ver , nunca mais vou saber dela, com a Portuguesa numero 2 eu queria realizar todas as minhas fantasias, com ela não era importante passar muito tempo, podia ser também pouco, mas seria de qualidade. A portuguesa numero 2 é a única que conseguiu chegar a ver no centro da minha alma, conseguiu chegar a ver todos os meus segredos, as minhas fraquezas, aceitando-me e gostando de mim na mesma. A Portuguesa numero 2 fez-me sonhar. É a que conseguiu seduzir-me mais. Conhecia os meus pontos fracos e sabia como aproveitar para me deixar louco dela. Nunca desejei uma mulher assim, dessa forma animal. Não posso responder a esse email, hei de resistir, hei de fingir que não é nada, ela voltará entre o nevoeiro donde saiu ,cedo voltarei ao sossego. Mas ontem à noite, quando ouvì o Blackberry a emitir o toque do sonar boooiiing.....boooiiinnng...não podia acreditar: ela! um email dela...

Abri...ela a informar que finalmente conseguiu utilizar uma coisa que lhe tinha oferecido como presente pelo último Natal, durante meses não tinha conseguido utilizar, mas finalmente conseguiu e então quis escrever para me avisar e voltar a agradecer por esse presente finalmente útil. Queria responder, queria explicar-lhe tanta coisa, dizer-lhe que a desejo, que ela, que eu...., eu para o mês vou a Portugal se Deus quiser, queria escrever-lhe a dizer-lhe que tal de passarmos umas horas malucas juntos, a fazer maluquices ?

 Aquele cumplicidade entre nos. Nunca experimentei com outras a cumplicidade que tive com a Portuguesa numero 2.

Mas hei de ser forte.

Isto passa por si.

Ontem consegui evitar de responder, e hoje também.

Acho que vou conseguir. Vou ser forte, não vou ceder à tentação. Ela é casada, não me podia fazer feliz, só me podia deixar louco com a sensualidade dela e mais nada. Doido.

Uma mulher atrevida.

Uma mulher bela e forte. E sexy.

Mas vou resistir-lhe.

Não vou responder. Vou procurar a mulher certa. Portuguesa, livre, sem maridos nem namorados, alta,magra,entre 35 e 40, morena e conservadora. Ou assim ou nada. Senão podia muito bem contentar-me com uma nacional minha.

Mas não. Quero-a assim e assim a vou procurar.

Contudo, ontem, quando chegou o email da Portuguesa numero 2, eu fiquei com aquele desejo dela, voltei a lembrar as pernas dela, a língua dela. Fiquei a desejar a saliva dela, o cheiro dela. Fiquei a pensar no corpo dela. Depois não resisti, e continuando com essas imagens sexy dela na minha cabeça acabei tocando-me.

Terrorismo psicológico o dela, a escrever-me um email depois de tanto tempo.

Hei de ficar atento, porque é um instante, ceder a uma tentação é assim fácil, a disciplina emocional é que é dura.

Será que faço bem a proteger-me tanto? Será que é mesmo preciso eu ser tão duro comigo?

Depois acabo na cama duma colega ou duma cliente para uma ginastica sem sentido, só para esquecer um bocado e relaxar-me.

Acho que hei de pensar melhor na minha vida.

Hei de ficar uns tempos sentado a pensar com calma.

Hei de acalmar-me um bocadinho, sim, há confusão emocional na minha vida.

Acho que é preciso eu encontrar uma mulher de bem, livre, com a qual começar outra vez.

Hei de parar logo de gastar tempo com mulheres que não são e nunca vão ser as mulheres ideais para mim.

Esta noite sinto-me cheio de confusão.


: cheio de confusão emotiva

publicado por Il Conte às 20:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Domingo, 20 de Julho de 2008
Aventureiras interesseiras

Greetings. Maine your structure has liked. It would be good to communicate to you on e-mail, and to learn about each other more. My name Olga. I from Russia. I the beautiful woman and me of 29 years. If I shall interest you that I shall send you the photos and you can be convinced of my beauty. I wait for your letter with impatience. my e-mail ..............@gmail.com Olga

 

Cadastrei-me num site de encontres internacionais, gostava era de conhecer uma Portuguesa, até conheci umas, ainda que não gostei de nenhuma delas, umas casadas, outras de esquerda, outras loiras...enfim...azar...Portuguesas como eu gosto ainda não encontrei através desse site, mas em troca recebo cada dia propostas de mulheres de leste europa, principalmente russas e romenas, todas umas convencidas que se declaram "muito bonitas" (uma mulher convencida de ser bonita é que declara "olha que eu sou muito bonita" a mim faz-me rir por horas, acho-a realmente ridicula!) .

Mas eu não sou loiro, sou moreno eu, e não acredito que Jesus morreu pelo frio...

Infelizmente muitos nacionais meus são aqueles palermas, e acabam casando com cubanas , russas ou romenas, todas umas interesseiras que nunca mais acabam.

Um ex colega meu, na casa dos 50, casou com uma moldava de 33, ele feio que nem a fome e ela lindissima, e está convencido que ela seria apaixonada...pois...mas se ele não tivesse a vivenda com jardim, um carro bonito, um bom ordenado, eu gostava era de ver se essa tal moldava seria ainda tão apaixonada como isso. O gajo deve ter uma coleção de cornos que nunca mais acaba, é o que acontece geralmente a estes idiotas que casam com mulheres de leste lindinhas mas pauperrimas, elas procuram seguranças faceis casando com um ingenuo italiano e depois em cinco anos até têm direito ao passaporte italiano, então já podem procurar outro marido mais rico...

Mas a mãe dos parvos, como se diz na Itália, está sempre gravida...


:

publicado por Il Conte às 18:15
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Julho de 2008
Homenagem ao Milo Manara

Maurilio (Milo) Manara é um desenhador italiano conhecido no mundo por ser capaz de desenhar mesmo bem lindas raparigas. De facto as imagens criadas por ele fazem sonhar. Realmente consegue pintar as raparigas muito bem.

Gosto particularmente do estilo dele porque consegue chegar a ser muito erotico sem nunca ser ordinario.

Um erotismo de classe, muito rafinado mesmo.

 

 


:

publicado por Il Conte às 19:15
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Julho de 2008
Porque é que os homens queixam-se tão pouco do sexo ?

Espreitando pelos blogues do Sapo fiquei intrigado com isto: o Sapo está cheio de post publicados em blogues de autoria feminina nos quais as mulheres se queixam da vida sexual e também dos seus parceiros. Há imensos posts de mulheres insatisfeitas com os seus parceiros, com todos os detalhes bem explicadinhos. Tudo isto é absolutamente normal, quer dizer, que haja mulheres insatisfeitas , e também acho muito útil elas explicarem as suas razões, a rapaziada pode aprender muita coisa acerca das mulheres lendo isso e pode evitar de dar passos em falso. Por exemplo muitas queixam-se de parceiros demasiado sentimentais e romanticos, outras queixam-se de parceiros irresponsaveis, outras de parceiros demasiado ciumentos, e depois queixam-se de varias coisas que elas não gostam na cama, explicam como e quando ficam chateadas, etc.

Ok, tudo bem...mas...o que não consigo perceber é: e os homens?

Quer dizer, nos os homens, será que estamos mesmo sempre satisfeitos com as nossas parceiras? Eu tenho as minhas duvidas !

Mas então porque não se fala no assunto?

Porque este tabú?

Eu acho que era altura de fazermos mais clareza, queria ler, saber, o que pensa a rapaziada.

Queria que este meu post fosse comentado somente por homens. O Sapo está  cheio de posts para se saber o que pensam as mulheres, quando elas estão satisfeitas e quando não estão, ao contrario os pensamentos dos homens no que respeita o sexo ficam no misterio. A mim, por exemplo aconteceu, como a todos , às vezes não satisfazer a parceira, não sou nenhum fenomeno, sou uma pessoa absolutamente normal e nem sempre conseguí satisfazer as parceiras, umas vezes falhei como falharam outros.

Mas e a mim?

Quer dizer, a mim, as parceiras, conseguiram sempre satisfazer-me?

NÃO!

Não! Nem sempre ! Nem sempre!

É preciso sermos mais sinceros, rapaziada, chega de fingirmos que está sempre tudo bem, porque não está! É altura de pormos os pontos nas " i ".

Vou começar eu, mas não me deixem sozinho ! Comentem e digam qual a vossa opinião, eu quero saber.

Vou então queixar-me das mulheres a nível sexual, explicando quando as parceiras não conseguiram satisfazer-me.

Geralmente podia-se pensar: as mulheres não têm problemas de ereção, elas estão sempre prontinhas e deviam sempre satisfazer o homem e até muitas vezes seguidas por dia. É ?

Mas isso seria como dizer que SEXO = TROMBINHA NA JOANINHA.

Então o sexo seria isso?

Para mim isso da trombinha na joaninha só é 50% do sexo, é claro que é uma base , uma "condicio sine qua non", é claro que sem trombinha e sem joaninha perde-se imenso, contudo fica o sexo entre gays, entre lesbicas e entre idosos, todos tipos de sexo que também podem ser muito prazerosos. Mas eu acho que muitos ficam nesse 50% e acho que é por isso que depois muitos ficam insatisfeitos, muitas mulheres, mas também muitos homens.

Na verdade temos varios sentidos e varios canais para o prazer chegar a entrar em nos:

VER - Eu gosto de ver uma mulher linda, despindo-se ou tocando-se. Gosto de receber o olhar duma mulher linda

OUVIR - Gosto de ouvir uma voz duma mulher sexy, gosto de ouvi-la a falar comigo, baixinho no ouvido, contando-me segredinhos.

CHEIRAR - apreciar todos os cheiros do corpo duma mulher, desde o perfume do champoo dela ao cheiro das plantas dos pezinhos dela.

APALPAR - sentir a pele dela, quente, contra a minha, sentir as pernas e os seios.

LAMBER - CHUPAR - passar a língua pelo corpo dela, sentir a língua dela nas minhas orelhas e na ponta do meu amigo do sul.

IMAGINAR - sonhar com ela, deseja-la, ter saudades dela.

O prazer não é só colocar a trombeta na joaninha.

Então quando é que as mulheres não conseguem satisfazer-me?

Não conseguem quando pensam que a joaninha resolva tudo, mas não é, no meu caso ao menos não chega...

E então...

Naõ gosto de...

Mulheres desleixadas, que aparecem na minha presença muito mal vestidas, mal calçadas, olho para elas e não gosto das cores, acho que têm mau gosto, acho que não se sabem vestir, não se sabem calçar, não se sabem pentear, e não gosto.

Mulheres preguiçosas que não se cuidam, que cheiram mal, por exemplo cheiram a cigarros, cheiram DEMASIADO a cigarros, ou então parecem viver em conflicto com a agua do duche e com o sabonete e pretendem controlar o maU cheiro com perfumes e desodorizantes (aaarghhh....horrror!!!). Uma coisa que me mete muito nojo é estar na intimidade com uma mulher e sentir que cheira mal, que não tem tomado duche por dois ou três dias, fico com vontade de enjoar, se a mulher está suja , ou suada, não consigo mesmo gostar, tem que estar limpinha e asseadinha.

Mulheres que falam demasiado, umas radios, estás na intimidade com elas e elas falam , falam , nunca se calam, e têm vozes agudas, fico nervoso, gosto de mulheres com voz calma, relaxada, quente, nada de gritarias agudas e sobretudo gosto de mulheres que saibam ficar caladas durante a intimidade. Não gosto de mulheres mal depiladas, passas uma mão nas pernas delas e têm la pelos, isso acontece frequentemente, mas a depilação femenina é importante, eu prefiro pernas bem lisas, a sensação quando apalpadas é mesmo boa.

A limpeza é fundamental : imagina de querer oferecer sexo oral à tua parceira, encostas a tua língua e ela está suada, suja, isto também às vezes acontece e é bastante desagradavel.

Mulheres sem misterios: querem contar-te sempre tudo o que elas têm na cabeça, e não te deixam imaginar nada....quando imaginar também é um prazer em si.

Bom tentei escrever quais são as coisas que detesto nas mulheres, como acontece a mim de eu ficar insatisfeito a nível sexual com umas delas, menos cuidadas, menos atentas.

Mas gostava de saber quais são os gostos dos outros: quer dizer...a joaninha chega para ficarem satisfeitos ou também queriam mais e nem sempre ficam bem com as suas parceiras?


:

publicado por Il Conte às 19:20
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 6 de Julho de 2008
Abrindo uma caixa postal pensando no Schrodinger

Sexta feira passada cheguei em L'Aquila por volta do meio dia e primeiro que tudo foi para os Correios, na praça principal.

Tenho uma caixa postal nos Correios, em L'Aquila.

Caixa Postal?

Mas para fazer o quê? Agora temos os e-mails, quem é que escreve cartas?

Alguns escrevem.

As cartas, essas com os envelopes, os selos...

Todos gostamos de receber um email por alguém de que gostamos, não é? Mas receber uma carta é outra coisa, diferente.

Há uma pessoa a quem eu quero bem, que já não tem meu numero de telemovél, já não tem minha morada actual, nem meu email, nem nada. E eu também já não tenho nada dela. Se quisermos entrar em contacto só temos uma possibilidade: os correios, quer dizer, os correios tradicionais. Ela tem o numero duma caixa postal que está no meu nome nos Correios de L'Aquila, e eu tenho o endereço duma velha morada dela, ela já não mora alí mas há uma pessoa que pode fazer chegar as cartas até ela. Ela escreveu que recebeu as que lhe tinha enviado.

Havia três meses que não punha os pés em L'Aquila, então primeiro que tudo fui aos Correios ver se estava algo para mim na Caixa Postal.

Entrei nos Correios e fui logo frente à parede com as caixas postais, cheio de medo.

E se não encontrar nada?

Peguei na chave.

A chave que entra...

Agora é preciso abrir a caixinha...

Ufff...um respiro fundo.

Por um instante pensei no gato do Schrodinger.

Antes de abrir a caixa o gato estava vivo e ao mesmo tempo morto...

Antes de abrir a caixa pensei que dentro havia uma carta para mim e ao mesmo tempo não havia carta nenhuma.

Se o Schrodinger ganhou o Nobel para a Física em 1933 quer dizer que tinha razão.

Fiquei um instante ali coma chave introduzida mas sem abrir.

O acto de eu estar ai a observar devia determinar o colapso das funções de ondas.

Antes que aconteça uma interacção que escolha o que se actualiza na realidade tudo já existe em termos quantisticos coexistentes.

Antes que a caixa seja aberta, o gato é ao mesmo tempo vivo e morto, e também é ao mesmo tempo feliz e infeliz, são e doente...

Mas sabia que gatos numa caixa postal com certeza não devia haver, gatos vivos e mortos ao mesmo tempo só mesmo nas caixas do paradoxo do Schrodinger.

Agora abro e encontro uma carta a minha espera, uma carta dela.

E assim abrí.

Não, não estava lá carta nenhuma. A caixa postal estava mesmo vazia.

Um grande silencio na minha alma.

Afinal ,pelos vistos o tal gato morreu...

Ah...Schrodinger...fugiste dum manicómio, não foi? Como é que conseguiste apanhar o Nobel?

Pensava que então, observando, as infinitas possibilidades, os estados os dois aspectos da realidade...

Grande confusão!

Ah ah ah....não percebo nada de física, admito!

No Sábado à noite encontrei-me com a minha ex-mulher. Ficamos bons amigos. Mas será que faz sentido a gente ver-se de vez em quando?

Sentados ali numa esplanada a conversarmos como bons amigos.

Ela a falar-me da vida dela na costa oriental e eu a falar-lhe do norte. Os dois a trabalharmos  longe de L'Aquila.

E enquanto falava com ela eu pensava na saliva duma portuguesa de que também gostei, não essa que tem o numero da minha caixa postal, e sim outra, lindíssima e impossível, outra que nunca foi minha, outra que é veneno puro, mas eu pensava na saliva dela, pensava na língua dela.

Tenho vontade de portar-me mal.

Onde trabalho há uma empregada que gosta muito de mim. Já fez de tudo para que eu percebesse. E eu sempre a fingir não perceber. Muito inocentinho mesmo. É que não me diz nada, é muito masculina e eu gosto de mulheres femininas, com saia, saltos...sou um tipo tradicional...

Mas acho que amanha vou perceber.

Tenho vontade de magoa-la.

Tenho vontade de brincar com ela, de portar-me mal.

Mas porquê?

Não sei, francamente não sei. Preciso de ser mau. Tenho vontade de ser mau.

Ás vezes apetece-me ser muito mau, egoísta, pensar somente no meu prazer e mais nada, gosto de tratar as mulheres como objectos, como objectos prazerosos e mais nada, e depois rua de mim, lixo, larga-me.

Mas nem sempre.

Ás vezes gosto de ser anjinho mesmo, muito bom rapaz.

Porque não posso ser uma pessoa normal, como todos?

Porquê só consigo sentir-me bem em situações extremas?

Ou muito meiguinho ou mesmo uma merda.

Branco ou preto.

Olha que entre preto e branco há muitos cinzentos, dizia-me um ex-chefe meu, que agora morreu, coitado. Tinha razão. Os cinzentos....

É que não gosto de cinzentos, os cinzentos ( e as cinzentas) aborrecem-me.

Queria estar num Hotel, a beira mar, a fazer lutazitas físicas e psicológicas com uma mulher muito inteligente e muito má. E muito preguiçosa, também...uma gata...

Não vou nunca fazer nenhuma birra em nenhum Hotel a beira mar, com ela.

Se um dia chegar a presença de Deus pergunto-lhe como teria sido...quer dizer...

"Meu Senhor, diga-me só uma coisa se faz favor, eu teria gostado? Com ela, Senhor, teria gostado? Essas fantasias malucas ....se realizadas...teríamos gostado?

E se não chegar à presença de Deus e sim do Diabo, então pergunto ao Diabo.

Às vezes penso nela e sinto-me rebentar de desejo.

Quando for a Lisboa vou dar uma volta ali ao Júlio de Matos, ver se encontro a minha alma gémea maluca, se calhar a minha cara metade , se portuguesa, só mesmo no Júlio de Matos.

Não percebo nada de física...

E agora estou aqui, e não tenho nenhuma carta de Portugal. Essas tais funções de ondas colapsaram duma forma diferente do que eu queria.

A maluquice não faz falta neste meu blogue.

Os leitores , se conseguirem chegar até aqui, devem estar aborrecidíssimos!

Coitados!

Estúpido italiano....


: doentinho na cabeça

publicado por Il Conte às 20:34
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Junho de 2008
Qual a Portuguesa?

Uma é Portuguesa . Sabias dizer qual?

 


:

publicado por Il Conte às 21:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Mexericos e óptimismo, al...

Sorrisos perigosos para a...

Que tal duma lutazita con...

The secret

Terrorismo Psicologico : ...

Aventureiras interesseira...

Homenagem ao Milo Manara

Porque é que os homens qu...

Abrindo uma caixa postal ...

Qual a Portuguesa?

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar