Um espaço italianinho e maluco
Terça-feira, 28 de Abril de 2009
Pessoas.

Estou a passar por uns problemas práticos, como todas as pessoas que vivem em L'Aquila, os bombeiros andam controlando as casas para darem a certificação de habitabilidade, como hão de controlar todas as casas da cidade e como os abalos continuam (a terra continua mexendo mas em escala menor) o Presidente da Câmara não autoriza as pessoas a voltarem a dormirem nas suas casas, nem essas cujas casas ficaram de pé, e assim, todos, ricos e pobres, ficam agora a dormirem em tendas (os que tiveram a couragem de ficarem aqui, mais ou menos uns 40.000) ou longe da cidade, uns 25.000 que se foram embora. Hoje a rua onde moro foi fechada pelos bombeiros e já não tenho acesso à minha casa, quer dizer, não tenho mas hei de pedir licenÇa aos bombeiros e só posso ir lá acompanhado. A minha casinha ficou de pé mas está sem luz, sem agua e sem aquecimento, como todas as outras e não posso lá entrar. Os controlos estaticos vão demorar semanas, meses, só aos poucos as pessoas vão conseguir voltar às suas casas, a maioria delas, quase todas, também não podem voltar aos seus empregos pois é preciso controlar também a segurança estatica de escritorios e fabricas, lojas, etc. A cidade está a caminho de voltar à vida, mas é um caminho comprido. Os problemas praticos são : impossibiloidade de ter acesso às nossas coisinhas, livros, músicas, roupa, etc, pois não podemos levar para as tendas tudo o que temos, como se pode imaginar, então aprendemos a estar no mundo com uma bagagem material muito leve!!! E depois, falta de privacidade, desconhecidos a partilharem espaços em comum, tendas, casas de banho, etc. E mais: vida cultural muito reduzida, quase parada, L'Aquila tinha uma vida cultural  muito intensa. Os problemas praticos são imensos. Mas as pessoas parecem ter perdido muito rapidamente muitos dos seus problemas morais, espirituais ou psicologicos. Quem chega hoje em L'Aquila encontra pessoas muito ocupadas e que têm imensos problemas, mas não encontra pessoas tristes ou deprimidas, ou então encontra muito menos da media. Ando descobrindo a riqueza das pessoas, a riqueza que andava escondida e que agora está a despontar. Vejo as pessoas a darem, darem também materialmente. Estes estão a ser os dias mais interessantes da minha vida, até agora nunca tinha vivido de maneira tão intensa, a vida tem hoje para mim um sabor maravilhoso estou super entusiasmado com a minha vidinha e não trocava com ninguém no mundo, nunca fui tão feliz na vida. Muitas pessoas desiludiram-me imenso: os meus pais, as minhas manas, os meus parentes, os meus amigos, todas as pessoas em que eu acreditava antes viraram-me as costas, deixaram-me sozinho, nas tintas comigo, eu agradeço Deus porque ele tirou o veu de tanta hipocrisia, ele mostrou-me que não havia lá, nessas pessoas, amor verdadeiro para mim, e de repente pessoas que outrora eram importantes para mim, como por exemplo a minha familia ou amigos, hoje não são nada. Mas em troca sinto o amor de Deus para mim, e descobri outros amores. A minha Portuguesa preferida está a lutar como uma lioa para me encontrar um emprego em Portugal, bate a todas as portas, fala com muitas pessoas, entrega curriculum meus, ela quer-me ali ao pé dela, e eu também queria viver com ela, amo a minha terra, mas amo ela também, e se conseguir mudo para Portugal, para depois voltarmos para a minha terrinha de ferias. Outros que me amam muito são os outros evangelicos que cá vivem comigo, deram-me roupa, uma cama na tenda, dinheiro e tudo o que necessito, realmente ajudam-me imenso, os evangelicos ajudam-me muito porque me querem bem, e eu quero bem a ele, e porque me ajudam praticamente, e não só com palavras, ajudam-me materialmente. Aqui posso ver de perto a enorme diferença entre os catolicos e os evangelicos na forma de ajudarem as pessoas, os catolicos falam muito e fazem muito pouco, os evangelicos não falam nada e resolvem os problemas em silencio, sem publicidade. Agradeço Deus pela Portuguesa numero três e pela comunidade evangelica de L'Aquila, se eu conseguir voltar a ter uma vida normal será unicamente graças a eles. O meu relacionamento futuro com os meus pais, as minhas manas e as outras pessoas que me  viraram as costas passa agora a ser minimal, eu por mim podia até acabar de ter laços com eles, tanto faz.

A vida é maravilhosa

Estou imensamente féliz.


: muito féliz
Assuntos: ,

publicado por Il Conte às 01:52
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De a viela da duquesa a 28 de Abril de 2009 às 17:23
Bem, que mistura de sentimentos, mas que bonito. Realmente dizem que depois da tempestade, vem a bonança. Gostei de ler, vê-se em cada palavra que estás bem, fisica, psicológicamente e espiritualmente. Sente-se nas tuas palavras uma força e uma fé, ainda bem que é assim, nem todos que passaram por isso, devem estar assim como tu. Parabéns!!
Não vou mentir, nem omitir, sou católica, não sou praticante, de vez em quando sinto uma necessidade imensa de ir à igreja, e saio de lá em paz. Mas concordo contigo quando dizes que os católicas falam muito e não fazem nada, não posso dar a minha opinião sobre os evangélicos porque não sei. Mas acho que o Deus é o mesmo nos dois, e nestes momentos só tem que se juntar e fazer uma frente contra o sofrimento das pessoas e fazê-las sentir melhor. Beijinhos.


De Il Conte a 28 de Abril de 2009 às 22:22
o problema não são os catolicos e sim a igreja catolica , padres, bispos e papa. Os pastores protestantes casam-se, tem filhos e nas igrejas evangelicas há mais coerencia, os evangelicos são realmente cristães porque são cristães na pratica, não só nas palavras. Mas nos não somos uma religião e sim uma Fé, lê a biblia e começa a rezar sozinha, não precisas de um padre , de um bispo ou de um papa para encontrares Deus, só precisas de Jesus e de mais ninguém. E quando puderes vai a um culto de uma igreja evangelica (Asembleias de Deus em Portugal)


De Pâmelli a 29 de Abril de 2009 às 18:17
Às vezes a vida é assim mesmo, Conte.
Um evento trágico , que normalmente ,imaginaríamos , serviria para unir as pessoas em uma família , acaba justamente tendo o efeito oposto! :-(
Recentemente vi isto acontecer aqui na cidade onde vivo, com um amigo de meu marido que sofreu ( e quase morreu!) de infarte. (Sua mãe e sua mulher , que nunca se entenderam, agora nem mais se FALAM - todo o mundo culpa todo o mundo e até ele parou de conviver com a própria mãe!
Triste , but that's life...
Mas sua força interior, Conte, seu otimismo e sua FÉ em tudo o que é bom , vão acabar por lhe trazer ótimos resultados no final - Você verá.
Pâmelli.


De Il Conte a 29 de Abril de 2009 às 21:36
sim, minha amiga, ê.
E sabes, fiquei muito desiludido pela minha familia, pais e manas me viraram as costas, mas não me importo porque descobri novos amores e novas amizades, não passam pelo sangue mas eu não me importo. vou perdoar a minha familia , mas vou ter com eles um relacionamento minimo enquanto vou passar a dedicar mais atenção, tempo e amor a quem me ama realmente.


Comentar post

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Terrinha

Countdown

Dia insonso

Às veses eles voltam....

Onore e Gloria

Dois novos amigos

Português levanta o cú do...

Salvar Portugal

Boa vida

Uma vida muito real.

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar