Um espaço italianinho e maluco
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009
Abrir os olhos.

Como se pode imaginar os últimos dias têm sido entre os mais intensos da minha vida. Quando chegou o abalo eu estava dormindo na minha casinha em L'Aquila agarradinho à minha Portuguesa preferida, que tinha chegado dois dias antes. Parecia de estarmos baixo as bombas, parecia uma guerra, tudo a mexer, o medo foi imenso. Saímos de casa levando connosco somente um cobertor e fomos dormir no carro. Poucas horas depois estávamos acampados num campo de tendas. A minha portuguesa preferida podia era ter ido embora logo, mas não, ficou uma semana comigo a partilhar comigo esse desastre, acampada comigo no campo baixo os cuidados da protecção civil. A minha portuguesa preferida deu-me uma imensa prova de amor porque durante dias seguiram-se abalos e ela ficou sempre ao meu lado e só voltou a Portugal quando as ferias acabaram, tinha ido para Itália passar ferias e passou por um terramoto, foi uma mulher de grande coragem, que ficou sempre ao meu lado e apoio-me em tudo, ajudou-me imenso, eu amo-a e tenho esperança um dia encontrar o caminho para viver ao lado dela. L'Aquila está de rastos, ferida, mas não morreu. L'Aquila, mais do que um conjunto de casas e igrejas, é um conjunto de pessoas, de pessoas fortes. Vamos aceitar os tempos difíceis com dignidade, mas de cabeça levantada e confiando em nós e no futuro. Alguns se foram embora, escaparam, como ratos, abandonaram a cidade e pronto, mas muitos ficaram, acampados, entre grandes dificuldades, mas ficaram. Eu também tenciono ficar, seria muito fácil partir, recomeçar noutro lugar, mas sinto que o meu lugar é ali. Vai ser muito difícil viver em L'Aquila nos próximos meses, mas é um desafio excitante. Agora temos a possibilidade de renascermos, de crescermos, de voltarmos a ser ainda melhores do que já fomos. O povo de L'Aquila é forte e vai ultrapassar isto. Hoje, começaram outra vez as lições da primeira escola primaria, lições debaixo das tendas, os meninos voltaram aos estudos, ao menos os primeiros. Vai demorar imenso reconstruirmos tudo. L'Aquila era uma cidade lindíssima, provavelmente nunca mais será outra vez o que era, mas pode ser igualmente linda, ainda que duma forma diferente. Nestes dias abri os olhos sobre muitos assuntos e muitas pessoas, descobri em mim um grande amor, para Deus, primeiro que tudo, e para a minha Portuguesa preferida logo a seguir. O pastor da minha igreja protestante está a ajudar-me muito, eu agora vivo numa tenda da Igreja evangélica, dão-me todo tipo de assistência até eu conseguir voltar na minha casa. Por enquanto a minha casinha ficou de pé mas muito ferida e não sei se os bombeiros me autorizarem a voltar ali, se calhar era preciso consertar antes de voltar, ainda não sei, tudo vai ser verificado nos próximos dias, por enquanto fico assistido pela Igreja Evangélica, que ajudou imenso nestes últimos dias, materialmente e também moralmente. O pastor nos disse que este terramoto foi uma maneira do Senhor chamar a atenção para ele, também acho, provavelmente andávamos por ai muito orgulhosos de nos próprios, convencidos de sermos importantes , de não precisarmos de ninguém, o Senhor mostrou-nos que não somos nada, que tudo passa, que estamos nas mãos dele, que a única coisa que não passa é Ele, e o amor dele. Tenho muita Fé. Com este terramoto percebi o que realmente é importante. Antes do abalo pensava que havia uma crise económica, agora percebo como tudo isso só eram caprichos sem sentido. Mas agora, em L'Aquila, temos a possibilidade de recomeçarmos uma vida nova, de zero, podemos mudar, podemos ser melhores.

Amo Deus.

Amo a minha portuguesa preferida.

Amo a vida.

Hoje tive uma entrevista para um novo emprego. Amanha terei mais uma. A vida continua.

Vai correr tudo bem, como diz a canção do meu blog.

Para ti , leitor, tenho uma última dica: procura o Senhor agora, já, não esperes de chegares âs portas da morte para seres amigo de Jesus.

 

A minha Portuguesa preferida no sábado passado (voltou para Portugal no domingo, mas depois do abalo de segunda feira não fugiu, não escapou como um rato, e sim ficou uns dias em L'Aquila ajudando na distribuição de comida e na assistência às pessoas, foi uma Portuguesa de coração grande, de coragem, hoje é sem dúvida uma "Aquilana" de adopção. Como Aquilano fiquei admirado com o amor e com a coragem dela e agradeço-lhe tudo o que fez para ajudar nos dias seguintes ao desastre. Muitas pessoas fugiram assustadas, ela ficou ali a ajudar. Obrigado. A mulher portuguesa, é geralmente muito boa mulher)


: cheio de fé,feliz,óptimista

publicado por Il Conte às 13:09
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De a viela da duquesa a 16 de Abril de 2009 às 14:35
Bem que alivio...já pensava que não estava por cá...
Seja Benvindo novamente.
Concordo com tudo o que escreveu, realmente damos atenção demais a coisas que não tem importância nenhuma e assim se vive, até sermos abanados por qualquer coisa muito forte. e que nos marca e que finalmente nos muda.
Fico feliz por estar de volta.
um beijo.


De Pâmelli a 16 de Abril de 2009 às 16:23
Amigo Conte,
MUITO, MUITO bom mesmo saber que está tudo bem com você e com sua portuguesa preferida.
Bom tambem saber que sua casa continua de pé. :-)
( Espero que os seus bichos tambem estejam bem...)
Aqui no Sapo todos estávamos muito ansiosos querendo saber notícias suas e agora estamos aliviados.
Continue sempre positivo e otimista que tudo dará certo no final.
Agora mais do que nunca, você sabe que a sua portuguesa o ama de verdade!
Abraços, Pâmelli.


De cagido a 16 de Abril de 2009 às 16:45
Que felicidade Conte por saber que está tudo bem consigo. Há que levantar a cabeça e a vida continua. Deus vai abençoar L`Aquila e suas gentes e dar-lhes-á a força necessária.
Quanto à mulher portuguesa pode ter a certeza, ela á corajosa, meiga e simples. É a melhor mulher do mundo. Se quiser vir passar uns dias a Portugal terá a minha casa como um porto de abrigo e teria muito gosto em cá tê-lo por uns dias.
Força!


De angelasoeiro a 16 de Abril de 2009 às 16:55
'Uma tragédia dá-nos sempre a oportunidade de reconstruir tudo do zero!' Li esta frase num livro e nunca mais me esqueci... porque até das tragédias nascem oportunidades! Fico feliz que estejas bem, que ames muito e que consigas o teu novo emprego e a reconstrução da tua cidade :)
Beijinhos


De Tovi a 16 de Abril de 2009 às 18:15
Estou feliz por ter notícias tuas. Espero que consigas refazer a tua vida o mais rápido possível.
Um grande abraço,


De Eusinha a 16 de Abril de 2009 às 19:58
Meu caro amigo
Nem sabes a felicidade que sinto por saber-te bem. Pensei muito em ti e na tua "portuguesinha"... Saber notícias tuas encheu-me de alegria e paz. Hà quase 30 anos passei por algo em tudo semelhante. E esse motivo levou a que te enviasse um e-mail e ficasse paralisada de receio por ti e pelos teus.
Coragem e força nesta virada da vida.
Qualquer coisa, estou por aqui.


De Tammi a 17 de Abril de 2009 às 21:13
Olá. Ontem e hoje estive sem net e o que mais desejava era saber se já havia notívias tuas, felizmente há e está tudo bem. Conte continua com a tua fé e coragem e tudo ficará bem.
Infelizmente a tua bela L´Aquila está destruida e morreu muita gente, mas tal como tu dizes, agora podem fazer mais e melhor.
Tudo de bom. Beijinho


Comentar post

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Terrinha

Countdown

Dia insonso

Às veses eles voltam....

Onore e Gloria

Dois novos amigos

Português levanta o cú do...

Salvar Portugal

Boa vida

Uma vida muito real.

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar