Um espaço italianinho e maluco
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009
Lotarias e compro ouro.

Parece-me que, ao menos no meu pais, estamos a enfrentar esta crise duma maneira um bocado infantil: apesar da  gente estar cada dia com menos dinheiro no bolso ha sempre filas nos bares e nas tabacarias para comprar bilhetes de lotarias instantaneas, dessas que arranhas e descobres logo se ganhaste alguma coisa. Ha bilhetes de euro 1,00  2,00  3,00  5,00 ou 10,00 e geralmente os mais vendidos sao os de 5,00 que permitiriam de ganhar até 500.000,00 instantaneamente. Todos compram bilhetes de lotarias, parece que a lotaria seja a ultima esperança, a ultima praia. O governo nao deve ter problemas de entradas pois as lotarias sao nacionais e o governo ganha muito com o  que afinal nao passa de uma taxa sobre o desespero. Eu nao tenho nada contra as lotarias, eu tambem jogo, mas fico triste em ver a gente a gastar tanto dinheiro nisso, ali ja nao se trata de jogo e sim de desespero, pessoas desempregadas que perderam o emprego por causa da crise e que gastam o pouco dinheiro que tem em lotarias.

Um negocio que tambem vai de vento em popa é a compra do ouro em segunda mao, lojas que compram ouro usado despontaram a cada esquina como cogumelos, ha mais lojas dessas do que lojas de porcarias chinas e as familias vendem as joias que tem para sobreviverem mais um bocadinho à crise. Enquanto 90% dos Italianos continuam pagando muito caro a ligereiza financeira dos abutres de wall street que pela segunda vez na historia estragaram a economia do planeta, também temos uma pequena percentagem de abutres nacionais, com aquela mentalidade judia, que conseguem aproveitar da crise para fazer ricos negocios comprando ouro por uma pechincha ou vendendo inuteis esperanças ligadas a loterias instantaneas. No entanto o pais continua a caminho do caos e da pobreza e se continuar assim veremos cedo uma Italia muito latinoamericanizada, dividida em poucos riquissimos e 90% de pobres. Com estas condiçoes até podia surgir um dia um homem forte que saiba dizer stop a parassitas e a abutres e que faça um bocadinho de limpeza, como Jesus quando enxoutou os comerciantes judeus que faziam negocios nas escadas do templo. Eu sou um liberal, e nao tenho nada  contra quem compra e vende ouro nem contra quem vende bilhetes da lotaria, mas acho que era preciso enfrentarmos a crise duma maneira mais racional e produtiva. O problema principal das crises do nosso sistema capitalista é a falta da etica, da moralidade pois  ninguem paga pelos erros, os abutres de wall street que tornaram-se riquissimos com jogos financeiros sem escrupolos estragaram por dois anos a economia do planeta e fizeram milhoes de desempregados no mundo, mas la continuam eles nas suas vidas de luxos e caprichos, ninguem pagou, alias ganham premios abstronomicos cada ano. Os problemas da droga ou das mafias (outrora italianas, hoje russas e chinas) ou do terrorismo  ou da criminalidade romena na europa nao sao nada comparados com os desastres que podem provocar no mundo quatro abutres financeiros sem escrupolos formados na etica judia de fazerem dinheiro seja como for  e nas tintas com o resto do planeta. Se ao menos depois pagassem pelas suas asneiras, mas nao, la continuam eles como sempre, quando as coisas correm bem, ganham eles, quando correm mal, pagamos nos. Que rica vida, hem?



publicado por Il Conte às 11:01
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Tovi a 25 de Fevereiro de 2009 às 19:47
Karl Marx escreveu no "Das Kapital" em 1867: "Os donos do capital vão estimular a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão que ser nacionalizados pelo Estado"


De Il Conte a 25 de Fevereiro de 2009 às 21:54
Nos Estados Unidos há uma mulher que agora é mendiga, vive na rua, mas há poucos anos tinha comprado, sem possuir nada, quatro apartamentos, que depois alugava e comas rendas pagava os emprestimos aos bancos.
Então uma pessoa sem dinheiro que recebe credito para comprar quatro casas? Que estupidez! Ó sistema estava mesmo podre...
Eu não acredito nas ideias do marx, pois essas também não resultaram em lado nenhum do planeta, que eu saiba, mas que o capitalismo de hoje, especialmente americano esteja muito doente lá isso é verdade.


De Pâmelli a 28 de Fevereiro de 2009 às 17:44
As pessoas aqui nos E.U. trabalham bastante mas consumem ainda mais !
O cartão de crédito é o ar que eles respiram.
Pessoalmente eu optei por NÃO TER um cartão de crédito, lol , e só compro algo por débito , dinheiro ou cheque - ou seja: quando tenho o dinheiro no banco.
O consumo excessivo é realmente o maior problema nos E.U. e em boa parte do mundo, mas penso que será muito difícil mudar a mentalidade das pessoas...
Pâmelli.


De Il Conte a 28 de Fevereiro de 2009 às 18:25
É isso, Pâmelli, eu não tenho nada contra quem utilize cartôes de credito nem contra quem seja dependente do shopping, mas fico já mais irritado com quem pretende viver acima dos seus meios à custa dos outros, seja um Estado (tipo Argentina que não pagou as obrigações que tinha com os poupador italianos que lhe tinham emprestado dinheiro e que ficaram sem nada) seja uma pessoa, que acumula dividas e depois nas tintas com os creditores. Você é uma pessoa muito sabia em não utilizar o cartão de credito, continue assim que não tem nada a perder e tudo a ganhar, começando pelos juros que você EVITA de ter que pagar ao seu Banco. Eu como viajo muito por trabalho utilizo sim o cartão de credito mas é só para pagar gasoleo, restauranrtes e hoteis quando de viagem, para não circular com muito dinheiro que depois podia ser perigoso, podia perder ou mo podiam roubar, mas é só por isso que utilizo o cartão de credito, não é para me comprar mais um telemovel. Está crise nasceu porque o credito era demasiado fácil e foi emprestado dinheiro à toa sem controlos ou garantias serios. O resultado é que no mundo caiu totalmente a confiança no sistema. O sistema economico tem que ser SERIO, eventualmente duro, mas serio. Mas eu sei que a Pâmelli já passou na vida por momentos dificeis quando trabalhava no Brasil e sei que é uma mulher que conhece o valor do dinheiro e que não brinca com isso, quem como você passou por momentos dificeis com o dinheiro (eu também passei) aprende que é melhor não brincar com isso.
Abraços.


Comentar post

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Terrinha

Countdown

Dia insonso

Às veses eles voltam....

Onore e Gloria

Dois novos amigos

Português levanta o cú do...

Salvar Portugal

Boa vida

Uma vida muito real.

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar