Um espaço italianinho e maluco
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009
Anarquia sem travões dos imigrados .

Depois da revolta na ilha de Lampedusa mais uma revolta de imigrados, desta vez em Massa. Neste caso não se trata de ilegais e sim de imigrados que estão a espera de as autoridades decidirem se conceder o estatuto de refugiados políticos e o asilo politico. Conceder asilo politico é sempre algo muito cumplicadinho, não se dá asilo politico a todos, as autoridades precisam de tempo para averiguar se existem as condições para a concessão do asilo politico. Mas os imigrados perderam a paciência e assim, a exemplo do que aconteceu em Lampedusa, começaram uma protesta agredindo os policias e três agentes da policia italiana acabaram no hospital depois de terem sido assaltados pelos imigrados revoltosos.

Tudo isto faz sentido?

Chegam aqui e PRETENDEM o asilo politico.

PRETENDEM?

 E se não obtém logo então batem nos policias?

Francamente eu estou mesmo farto da arrogância destes desgraçados que chegam aqui, custam uma fortuna aos contribuintes italianos e ainda por cima cometem crimes, fazem revoltas, assaltam policias...

Eu por mim escolhia uma solução à argentina, tipo na Argentina dos anos 70, simplesmente levava estes bárbaros no meio do deserto do Sahara com aviões militares e depois fazia-lhes experimentar a linda sensação de uma descida de pára-quedas no meio do deserto, e pronto.

Esta gente chega aqui convencida de ter montes de  direitos, querem assistência, dinheiro, trabalho, asilo politico, sei-lá, se calhar até querem uma vivenda com piscina e uma rapariga loira com medidas de modelo, a arrogância destes desgraçados nunca mais acaba.

 

Nestes tempos de anarquia fico com saudades dos velhos tempos , quando havia  Mussolini ou Salazar, nesses tempos não havia problemas de imigrados selvagens a invadirem a Europa, esses bárbaros ficavam nos seus países sem nos chatearem.

Tenho um livro muito interessante sobre o Salazar, o titulo é "Antonio de Oliveira Salazar - o outro retrato" , de Jaime Nogueira Pinto, na pagina 102 encontrei uma fotografia muito interessante, tirada no verão de 1929 em Cascais, estão lá o Carmona entre os dois filhos de Mussolini, Vittorio e Bruno, e está lá também o embaixador italiano em Portugal, os dois filhos de Mussolini estão fardados de balilas. Terão gostado de Portugal? Acho que sim, parecem à vontade no abraço do Carmona.

 

Bruno Mussolini (filho de Benito Mussolini) no Rio de Janeiro em 1938.

Nestes tempos difíceis só pessoas como Salazar ou Mussolini seriam capazes de levar Portugal ou a Itália fora da crise económica , seriam capazes também de por termo à anarquia levado pelos imigrados bárbaros que invadiram a Europa semeando violência e medo.

O capitulo mais interessante desse livro, para mim é o VIII : "Pequeno pais, grande politica:Portugal na II guerra" fiquei mesmo admirado com a maravilhosa politica internacional portuguesa nesses tempos, realmente uma grande escola de diplomacia, muito interessante como Salazar conseguiu resolver o caso do volfrâmio.

Também gostei de como o Salazar tratou o embaixador de Portugal em Berlim, este diplomata devia por a salvo uns jovens portugueses mas por medo escapou de Berlim de carro e os jovens portugueses foram incorporados na tropa alemã seguindo o destino à guerra, o embaixador fugiu sem esperar por eles, fingindo não ter recebido a ordem de Lisboa para salva-los, quando chegou a Lisboa e tentou ser recebido pelo Salazar este recusou  recebe-lo, não só o demitiu mas fez saber que não veria com bons olhos que lhe facilitassem a vida.

Quem me dera ter hoje alguém que tratasse assim os políticos corruptos e ladrões que temos...

Se somente fosse possível ter ainda em vida por cinco anos Salazar e Mussolini, para limpar um bocadinho essa porcaria toda que temos hoje...

 


: chateado pelos imigrados

publicado por Il Conte às 18:21
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Antonio Carlos Nunes Junior a 30 de Janeiro de 2009 às 15:33
Bom, você sabe minha opinião sobre os meus conterrâneos, abomino que saiam daqui para buscar algo "melhor" fora de seu país, considero uns incompetentes. Vivo a falar não saiam daqui, não se iludam, a Europa não quer vocês lá, seus bisavós já sairam de lá por passarem muita fome, falo dos descendentes como eu que acho não somos mais considerados italianos e sim brasileiros.

Entendo a sua raiva, quando as coisas vão mal, a culpa tem que cair em alguém, creio que os imigrantes ou emigrados como gosta de falar, são um alvo fácil, creio que acharia estranho um brasileiro pedir asilo político hoje nos dias atuais, creio que o asilo seria concedido a vítimas de violência e jurados de morte por falso protetores da lei como ocorre hoje na corrupta justiça brasileira, falo de policiais bandidos desfarçados e outros pareas que acometem o sistema, algumas pessoas vítimas desse sistema não tem onde recorrer a não ser sair do país, é incrível, mas isso ainda acontece aqui.

Hoje está essa briga se vão manter no Brasil o tal Cesare Battisti, pelo que me consta ele não quer voltar e diz gostar muito do Brasil, pelo menos aqui ele é considerado um preso político.

Só há emigrantes em seu pais porque alguém da sociedade precisa deles, se não precisasse, porque eles estariam em seu país? opsss, agora é pais eu acho, detesto esta reforma ortográfica, coisa de políticos desocupados.


De Il Conte a 30 de Janeiro de 2009 às 18:09
Querido amigo,
Fique sabendo que eu não tenho nada contra os Brasileiros, o meu pais está cheio de imigrados Brasileiros, e na minha opinião, podem continuar imigrando aqui que não me importo nada com isso e alias gosto. E isto por duas razões, a segunda é que o Brasil nos dois seculos passados já acolheu milhões de imigrados italianos que ali no seu pais encontraram oportunidades, e agora seria estupido nos os Italianos esquecermos isso, eu por mim não esqueço e concordo que agora seja a vez da Itália de deixar a porta aberta a imigrantes brasileiros. A razão mais importante, contudo é que OS IMIGRADOS BRASILEIROS NA ITALIA, NA SUA ESMAGADORA MAIORIA (MAIS DE 95 %) PORTAM-SE REALMENTE MUITO BEM, TRABALHAM, PAGAM OS TRIBUTOS, ESTÃO 100% INTEGRADOS E NÃO CHETEIAM NINGUEM. E AINDA POR CIMA SÃO SIMPATICOS!!!
Infelizmente, meu amigo, não podemos dizer igualmente de barbaros como romenos, albaneses ou norte-africanos, que passam a vida a fazerem asssaltos, violarem raparigas, venderem drogas.
A Itália sim precisa de Brasileiros, mas não precisa de criminosos de leste europa ou de norte africa. Deswsculpe, mas é assim.
O Cesare não é nenhuma vitima e sim um terrorista que já foi condenado, na Italia, quatro vezes à prisão perpetua por terrorismo e partecipaÇao em homicidios e matanÇas.
Não é uma vitima, porra, é um terrorista!


Comentar post

arquivos

Outubro 2010

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

recentes

Terrinha

Countdown

Dia insonso

Às veses eles voltam....

Onore e Gloria

Dois novos amigos

Português levanta o cú do...

Salvar Portugal

Boa vida

Uma vida muito real.

Assuntos

a.o.i.

aborrecimento

acordo ortográfico

aktion t4

amizade

amor

anjo mudo

appena prima di partire

arquitectura fascista

asmara

beppino englaro

berlusconi

blackberry

blog

brasil

brasileiros

cacao meravigliao

camões

caprichos

carro

carros

cersaie

cesare battisti

chatice

codigo ladrões romenos

criminalidade

criminosos romenos

crise

democracia

desejo

dinheiro

direito à vida

duce

eluana

eluana englaro

emprego

emprego portuguesinho

eritreia

europa

europa de lepanto

eutanasia

ezra pound

fascismo

federico moccia

felicidade

ferias

flaminio maphia

forças armadas

fragmentos discurso amoroso

futebol

gratidão

hammarberg acorda!

hitler

ho voglia di te

homem estupido

humor

ilusões

imigração sem travões

italia

italia aos italianos

l'aquila

lula

luta à anarquia

luta à criminalidade estrangeira

maluquice

mara carfagna

mulher

mulheres

musica

musica italiana

nautica

officina del tempo

papagaios

perigo imigração

perigo imigrados

perigo romenos

ple

portugal

português língua estrangeira

problema criminalidade

problema romenos

problemas imigrados

racismo

relógios

relogios

rolex

romenos

saudade

saudades

segurança

sonhos

stronza

terrinha

tiziano ferro

trabalho

vida

violencia

violencia contra as mulheres

zero assoluto

todas as tags

links
feeds
pesquisar